Home / Notícias / Alunas de Odontologia da Uniara apresentam trabalhos na Universidade de Coimbra, em Portugal

Alunas de Odontologia da Uniara apresentam trabalhos na Universidade de Coimbra, em Portugal

Priscila Cortez e Priscila Melo participaram do 16th International Photodynamic Association World Congress

As estudantes do curso de Odontologia da Universidade de Araraquara – Uniara, Priscila David Cortez e Priscila Borges Gobbo de Melo, apresentaram trabalhos, em formato de painéis, no “16th International Photodynamic Association World Congress”, realizado entre os dias 8 e 13 de junho, na Universidade de Coimbra, em Portugal. Ambas foram orientadas pela professora da Unesp, Alessandra Nara de Souza Rastelli.

O estudo sobre o qual Priscila Cortez explanou é intitulado “Evaluation of Photodynamic Inactivation Using Methylene Blue and Sodium Nitrate in Streptococcus mutans Biofilm” (“Avaliação da Inativação Fotodinâmica Usando Azul de Metileno E Nitrato de sódio em biofilme de Streptococcus mutans”). “O Streptococcus mutans, um microorganismo presente na cavidade oral, também é considerado o principal agente etiológico da cárie dentária e apresenta um papel fundamental na formação de biofilme ou placas bacterianas. Assim, o controle do biofilme bacteriano torna-se essencial para manter a saúde bucal”, conta ela, explicando que esse controle é realizado por meio de procedimentos mecânicos, como escovação e controle da dieta.

“Considerando a importância do controle do biofilme e as dificuldades dos indivíduos para realizarem adequadamente a higiene bucal, é necessário vincular os procedimentos tradicionais com métodos químicos, como adjuvantes, para se controlar o biofilme oral. Assim, a pesquisa faz uso da terapia fotodinâmica antimicrobiana, que consiste na associação de um fotossensibilizador – moléculas capazes de interagir com a luz de modo a gerar espécies altamente reativas de oxigênio – que entra em contato com a bactéria e, quando irradiado por uma fonte de luz de baixa intensidade, no caso o laser, promove a morte dos microorganismos por meio dos produtos resultantes dessa terapia”, detalha a aluna.

A partir disso, ela comenta que foi feito o teste do fotossensibilizador, o azul de metileno associado ou não ao nitrato de sódio, para análise da eliminação ou diminuição dos microorganismos, “para um melhor controle do biofilme dental”. “Concluímos que o uso dessa terapia, usando o fotossensibilizador azul de metileno associado ao nitrato de sódio, nas concentrações adequadas – 5 μM -, não é tóxico, e eliminou parte dos microorganismos presentes nesse biofilme, o que se mostra uma técnica viável para o controle do biofilme de Streptococcus mutans”, aponta.

Já Priscila Melo foi responsável pela apresentação do estudo “The Effect of Methylene Blue and Sodium Nitrate over Plancktonic Culture of Streptococcus mutans” (“O efeito do azul de metileno e nitrato de sódio sobre cultura planctônica de Streptococcus mutans). “Meu trabalho utilizou a inativação fotodinâmica – IFD – associação de uma luz (laser na região vermelha do espectro) com um fotossensibilizador (azul de metileno) -, para reduzir a quantidade de bactérias na cavidade oral, consequentemente diminuindo as chances de cárie dentária formada por esses microorganismos, os Streptococcus mutans”, esclarece.

Para potencializar ainda mais o efeito do azul de metileno, ela menciona que foi usado o nitrato de sódio. “Os compostos foram escolhidos de acordo suas propriedades fotobiológicas e por possuírem efeitos antimicrobianos, auxiliando na redução de microorganismos como o Streptococcus mutans, principal causador da cárie dentária”, ressalta.

A conclusão do trabalho, segundo a aluna, foi a verificação da eliminação completa do número de microorganismos na cavidade oral quando utilizado nitrato de sódio associado ao azul de metileno, “potencializando o seu efeito antimicrobiano quando irradiado por laser na região vermelha”.

Priscila Melo agradece a professora Alessandra Rastelli, por tê-la convidado, assim como Priscila Cortez, “para participar de um evento tão rico, por já estarmos engajadas em pesquisas relacionadas à Terapia Fotodinâmica/IFD na odontologia, que faz parte da nossa iniciação científica”.

“Além de participar do Congresso Internacional de Terapia Fotodinâmica, a professora também nos convidou para conhecermos a Universidade de Odontologia de Amsterdã – Academisch Centrum Tandheelkunde Amsterdam – ACTA – e tivemos a oportunidade de compartilhar conhecimento com pesquisadores que também trabalham nessa mesma área. Foi uma experiência incrível conhecer duas grandes universidades, principalmente a ACTA, que é uma referência na área odontológica”, orgulha-se a estudante, que comenta que foi “uma grande responsabilidade conseguir atender as expectativas da orientadora, devido à confiança depositada, mesmo ambas ainda estando na graduação”. “Só tenho a agradecer pela oportunidade e confiança”, alegra-se.

O coordenador do curso de Odontologia da Uniara, Welingtom Dinelli, não esconde sua satisfação com o feito das estudantes. “Isso tem uma representatividade muito grande. Considero até mesmo um salto de qualidade, porque duas alunas se dispuseram a fazer trabalhos de pesquisa, orientadas pela professora Alessandra, e o desenvolvimento dos projetos foi muito viável”, finaliza.

Informações sobre a graduação podem ser obtidas no endereço www.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Veja Também

Alunos de Odontologia da Uniara promovem confraternização com seus pacientes para marcar fim dos atendimentos do ano

Evento foi realizado nesta quinta-feira, dia 30 de novembro, na unidade IV da universidade Os …

Damiano Neto recebe o Título de Cidadão Araraquarense

Vice-prefeito foi homenageado pela Câmara Municipal em solenidade realizada na sexta-feira (24) Em uma Sessão …

Uniara expõe presépio com 330 peças

Abertura solene foi realizada na quinta, dia 30 de novembro, e contou com a apresentação …