Home / Notícias / Candidatos à prefeitura de Araraquara assinam documento de compromisso para o combate ao racismo, na Uniara

Candidatos à prefeitura de Araraquara assinam documento de compromisso para o combate ao racismo, na Uniara

Durante o “Ciclo de Estudos Políticos – Eleições 2016”, promovido pelo Centro de Pensamento Político da Universidade de Araraquara – Uniara entre os dias 12 e 15 de setembro, no auditório principal da instituição, os candidatos à prefeitura do município assinaram um documento de compromisso para o combate ao racismo, elaborado pelos integrantes da Comissão da Verdade sobre a Escravidão Negra da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB local, juntamente com o Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros – NEAB da Uniara e outras entidades representativas da comunidade negra de Araraquara.

O presidente dessa Comissão da Verdade e da Comissão contra a Discriminação, também da OAB de Araraquara, e advogado, Darci Aparecido Honório, explica que o documento tem por objetivo fundamental estabelecer um diálogo com os candidatos e colocar a temática racial em discussão durante o processo eleitoral. “A segunda intenção é que os candidatos estabeleçam uma concretude nas políticas que já foram elaboradas no município em relação à comunidade negra e, olhando para o futuro, que busquem novas conquistas para esse segmento. A carta tem basicamente um conteúdo político institucional, para fazer com que tenham consciência de que em Araraquara existe um movimento negro organizado por meio de várias entidades, e que tenham compromisso com a comunidade”, ressalta.

As políticas públicas, de acordo com ele, serão implementadas durante a gestão do futuro novo prefeito, “que deverá levar em consideração essa questão”.

A iniciativa contou com a participação do NEAB que, segundo Honório, tem uma participação fundamental na organização, no apoio e na assessoria das reuniões realizadas na Uniara. “O Núcleo tem uma importância muito grande nesse processo”, afirma.

O coordenador do NEAB e assistente de coordenação do curso de Direito da Uniara, Edmundo Alves de Oliveira, conta que o NEAB tem como intuito estimular o debate, a pesquisa científica e ações sociais. “É muito mais um fomento à discussão e de ação da sociedade do que uma pesquisa acadêmica, mas o relatório será uma pesquisa acadêmica, que será o levantamento sobre essa questão dos escravos e da escravidão em Araraquara”, comenta.

Ele menciona que o NEAB, em parceria com a OAB, gerou toda a construção dos documentos. “Agora, aproveitamos o momento para conseguirmos o apoio dos candidatos e do futuro prefeito eleito, para que tenham esse compromisso de manter o que Araraquara já conquistou com a questão de combate à discriminação, e que aumentem isso”, destaca.

O membro da Comissão da Verdade e coordenador dos cursos de extensão de Direito da Uniara, Fernando Rugno, aponta que a importância da ação é muito grande. “A intenção é que esse compromisso que os candidatos assinaram faça parte da política de governo, para que se continue essa inclusão social da comunidade negra e de outras, e que seja possível estender e perpetuar esse tipo de iniciativa contra a escravidão e contra a discriminação”, finaliza.